Térmica tem prioridade no gás, diz Lula

| |


As usinas termoelétricas terão prioridade no fornecimento de gás, se o combustível faltar, informou ontem o presidente Lula em seu programa de rádio. Seria necessário, assim, um racionamento de gás para veículos e indústrias, como antecipou o Estado na edição de domingo. "O gás, a preferência dele é para gerar energia elétrica", disse Lula. Indústrias do Rio já planejam usar equipamento bicombustível.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva garantiu ontem aos ouvintes do seu programa de rádio, Café com o presidente, que não há risco de apagão de energia por um “bom tempo”, mas avisou as indústrias que as termoelétricas terão prioridade no fornecimento de gás em caso de necessidade.

“A questão energética vive de boatos. Todo dia tem boatos de que vai acontecer isso, vai acontecer aquilo. O Brasil está seguro de que não faltará energia para dar sustentabilidade ao crescimento”, disse Lula.

No programa, produzido pela Radiobrás, Lula deixou claro que não haverá apagão neste ano. Foi menos enfático, porém, ao fazer previsões para os dois últimos anos de seu mandato, assegurando que fará “todo o esforço necessário” para não ocorrer o problema.

Ele relatou conversas com autoridades e técnicos do Ministério de Minas e Energia, da Petrobrás e do Operador Nacional do Sistema. “Todos estão garantindo que não faltará energia em 2008”, afirmou. “Nós estamos preparados para 2009, preparados para 2010."

Lula reclamou da mídia. Chegou a citar o caso de um cidadão que, recentemente, foi mostrado pelas câmeras empurrando um carro, numa reportagem sobre falta de gás. O presidente disse que, na verdade, o motorista é que tinha esquecido de abastecer o veículo.

Ele aproveitou o exemplo para alertar empresários e motoristas de que o gás será fornecido preferencialmente às usinas termoelétricas numa eventual baixa nos reservatórios das hidrelétricas. “O gás, a preferência dele, é para gerar energia elétrica”, avisou.

“Se tiver sobrando gás, poderemos atender os carros, as empresas, mas é importante definir que a prioridade é servir, é produzir energia para atender aos interesses da sociedade brasileira.”

No programa gravado no fim de semana, ele comentou sobre a viagem que faz à Guatemala e a Cuba. Lula avaliou que o guatemalteco Álvaro Colón, que tomaria posse ontem, é um progressista que tem compromissos sociais.

Ao falar de Cuba, segundo e último ponto do roteiro da viagem, Lula relatou que discutirá com autoridades do país uma série de projetos e acordos nas áreas de petróleo e indústria.

Lula ainda comentou a libertação de reféns pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). “O apelo que eu faço é que o governo colombiano e o meu amigo, o presidente (Álvaro) Uribe, mais os dirigentes das Farc se coloquem de acordo para que se possa libertar mais pessoas”, disse. “O Brasil continuará contribuindo para que mais seqüestrados sejam libertados.”

0 Opinaram:

Postar um comentário