PF monitora acesso à Casa Civil

| |


O delegado Sérgio Menezes, responsável pela investigação sobre o vazamento das planilhas em que estavam listados os gastos do governo com cartões corporativos, pediu ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI), chefiado pelo general Jorge Felix, um relatório detalhado sobre as pessoas que tiveram acesso às salas da Casa Civil, onde seis funcionários do Palácio do Planalto trabalhavam na digitalização dos dados relacionados aos gastos nas gestões do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso.

Os dados, segundo Menezes, fazem parte do controle de segurança orgânica da Casa Civil e podem indicar a movimentação de quem entrou e saiu do local entre o início do processo de digitalização e a data em que as informações foram divulgadas pelo jornal Folha de S. Paulo, as planilhas que a oposição chama de dossiê.

Espelhamento
A polícia também vai pedir o espelhamento dos HDs de outros computadores que se encontravam no quarto andar do Palácio do Planalto e integram a rede da Casa Civil.

O laudo está sendo feito por peritos do Instituto Nacional de Criminalística e deverá estar pronto na semana que vem. Segundo avaliação preliminar dos peritos, o trabalho de espelhamento nos HDs dos computadores pode apontar com razoável margem de probabilidade de qual equipamento foram impressas, copiadas ou enviadas as planilhas cujo fac-simile foi publicado depois pelos jornais.

0 Opinaram:

Postar um comentário