Desemprego marca 8,5% em abril, menor taxa para o mês, afirma IBGE

| |


A taxa de desemprego em abril foi de 8,5% da população economicamente ativa, menor percentual já registrado para o quarto mês do ano desde o início da série de cálculos, em 2002.A menor taxa de todas foi de 7,4%, em dezembro de 2007. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Existem atualmente (em abril) 21,4 milhões de pessoas trabalhando nas seis regiões metropolitanas do país pesquisadas, número 4,3% maior que o verificado um ano atrás. De outro lato, há 1,991 milhão de trabalhadores momentaneamente sem emprego, quantidade 13,9% menor que em abril do ano passado.

O número de empregados com carteira assinada, em abril, cresceu 9,9% em relação ao mesmo mês de 2007 e 1,5% na comparação com março deste ano, somando atualmente 9,5 milhões de pessoas.

Na análise regional, o IBGE notou queda do desemprego em cinco localidades, na comparação entre abril de 2008 e igual mês do ano passado: Recife (redução de 2,8 pontos percentuais), São Paulo (de 2,2 pontos), Salvador (2,3 pontos) Porto Alegre (1,2 ponto) e Belo Horizonte (1,2 ponto). Em comparação com março, todas as regiões estudadas mantiveram praticamente estáveis os índices de desocupação.

Renda cresce
O rendimento médio do trabalhador em abril foi de R$ 1.208,10, um aumento real de 2,8% em relação ao mesmo mês do ano passado e 1% na comparação com março.

Já os empregados sem carteira assinada, também na média, viram seus rendimentos aumentarem 4,1% no período, atingindo R$ 771,70.

Fonte IBGE

0 Opinaram:

Postar um comentário