Lula revela a assessores preocupação com a crise

| |


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva aproveitou reunião com seu conselho político, ontem, para dizer que está preocupado com a crise do Senado, agravada principalmente depois de o Estado revelar, no dia 10, que atos secretos foram usados para beneficiar familiares e apaniguados de senadores e de diretores da instituição.

De acordo com um dos participantes da reunião, Lula chegou a dizer que o governo deveria ajudar o Senado a melhorar sua imagem, sob o risco de vê-lo cair na desmoralização e no descrédito completos. O problema é que o governo não tem uma fórmula para dar a mão ao Senado. Nesse caso, de acordo com Lula, só resta torcer para que a própria Casa resolva o mais rapidamente seus problemas. Uma forma seria, na opinião do presidente, modernizar e enxugar a instituição. Mas isso, reiterou ele, depende do Senado.

Na semana passada, Lula procurou defender o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). Disse que ele não pode ser tratado como uma pessoa comum, porque tem história e foi presidente do País. Na terça-feira, Lula tornou a defender Sarney e disse que havia exagero dos meios de comunicação na divulgação das mazelas da Casa e escândalos. Na reunião, Lula reiterou que considera as críticas exageradas.

0 Opinaram:

Postar um comentário