A Globo quer fazer lavagem cerebral no leitores...deles!

| |


A cada dia que passa, o jornal O Globo vem se mostrando mais e mais oposicionista ao governo Lula. Se fosse só e apenas isso, ainda daria para entender, fazendo um grande esforço. O problema é que, com essa conversa de formadores de opinião, o jornal vem tentanto fazer uma lavagem cerebral na cabeça de seus leitores publicando diariamente apenas notícias negativas e o que é pior, a opinião dos chefes de redação.

A Petrobras e o governo federal, tem sido manchete diaria. Já que está preocupada com o erário público, a mídia venal deveria reconhecer que a quase totalidade dos milhões de reais investidos em publicidade pelo governo “autoritário e estatizante” de Lula foi destinada a ela própria – que insiste em fazer um anti-jornalismo e a se comportar como o “partido da direita” no país. Somente no ano passado, 62% das verbas publicitárias do governo e das estatais foram para as emissoras de televisão, 12% para as rádios, 9% para os jornais, 8% para as revistas, 1,5% para a internet, 1,5% para outdoors e 6% para as outras mídias. Só a TVGlobo ficou com quase 60% dos recursos da televisão. Os três principais jornalões do país (Folha, Estadão e O Globo) abocanharam o grosso dos recursos do setor.

Não é de se estranhar que os veículos de comunicação de SP são ferozes críticos do governo Lula. Por trás da justificativa da liberdade de expressão e prestação de serviços a comunidade, há o despejo de um alto teor de esgoto jornalístico e tendêncioso.

Vamos ver as notícias de hoje no Globo?

CPMF: GOVERNO É ACUSADO DE NEGLIGÊNCIA ADMINISTRATIVA

O governo terá de pedir a devolução do equivalente à Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) pago nos últimos meses a fornecedores e rever os contratos que ainda incluem o pagamento do tributo, apesar de ele ter sido extinto pelo Congresso há um ano e meio. Essa é a avaliação de tributaristas e parlamentares da oposição ouvidos ontem pelo GLOBO.


UNE tem nova direção afinada com governo

Adotando um discurso afinado com o governo — que bancou pelo menos R$ 920 mil para a realização do 51oCongresso — a nova diretoria da União Nacional dos Estudantes (UNE) foi eleita ontem para o biênio 2009-2011.


Prejuízos para os cofres públicos

Reportagem publicada ontem no GLOBO mostrou que auditorias do Tribunal de Contas da União (TCU), feitas por amostragem, detectaram que o empresas e órgãos do governo continuam pagando CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) em contratos com fornecedores, mesmo depois da extinção do imposto, derrubada pelo Congresso em dezembro de 2007. Os prejuízos para os cofres públicos seriam de milhões de reais.

No resto das matérias, o jornal tenta...tenta...tenta...derrubar Sarney para empossar o candidato deles, o ladrão corrupto Marconi Perillo do PSDB

Ainda bem que temos a internet!

0 Opinaram:

Postar um comentário