Serra usa até helicóptero para fazer campanha

| |


Cotado para disputar a eleição presidencial do ano que vem, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), liderou ontem mais um dia de agenda cheia pelo Nordeste do País. Para fazer caber a extensa lista de eventos no programa, ele aproveitou a carona no helicóptero do governador Teotônio Vilela Filho, que também é do PSDB. Com isso, passou o dia percorrendo centenas de quilômetros, se revezando entre a capital Maceió e municípios do interior.

Serra começou a agenda, pela manhã, com uma cerimônia de entrega de cartas de garantia do programa Minha Casa, Minha Vida, que é capitaneado pelo governo federal.

Logo após a solenidade, Serra seguiu para Arapiraca, a 142 quilômetros da capital. Na chamada "Terra do Fumo", a agenda incluía a posse dos conselheiros escolares, que atuam no Agreste e Sertão alagoano. Sem desanimar, Serra seguiu para o município de Batalha, a 204 quilômetros de Maceió. Lá, o plano era garantir a presença numa solenidade sobre a melhoria no abastecimento de água da cidade.

À tarde, já em Maceió, a agenda incluiu a assinatura de acordo de cooperação técnica entre as companhias de abastecimento de Alagoas (Casal) e de São Paulo (Sabesp). "É um acordo inédito entre duas empresas públicas de saneamento e marca o arrojo dos governos de São Paulo e de Alagoas, no combate ao desperdício de água potável."

Depois disso, o governador ainda encaixou na programação premiações da campanha Nota Fiscal Alagoana e a assinatura de convênio com a Imprensa Oficial de Alagoas.

Em meio à maratona, Serra negou ter tomado conhecimento da insatisfação de sua base na Assembleia Legislativa paulista, em decorrência de um corte nas emendas parlamentares. A medida, conforme revelou ontem o Estado, levou deputados a ameaçarem um boicote em retaliação ao governo. "Não tomei conhecimento de nada disso, nenhum deputado ligou para mim insatisfeito. Estou tomando conhecimento agora, pela imprensa", afirmou.

Serra não quis comentar detalhes do corte. Segundo dados da Secretaria do Gabinete Civil, valor de cada emenda cairia de R$ 3 milhões, para R$ 2 milhões. Ele também se esquivou em comentar o convite do PV à senadora Marina Silva (PT-AC) para que dispute o Planalto em 2010. "Sapo de fora não chia. Prefiro não comentar." Estadão

1 Opinaram:

Roberto Ilia disse...

Cara Juli,

Leiam no blog Terra Goyazes, o excelente post: Blogosfera violentou o esgoto do PIG!

Roberto

Postar um comentário