Eletrobrás: falha de apagão deveria ter sido isolada em SP. E agora Serra?

| |


O presidente da Eletrobrás, José Antônio Muniz, afirmou, em entrevista à Agência Brasil que deveria ter ocorrido o "ilhamento" do problema que originou a falta de luz em 18 Estados do País. Segundo ele, houve falha e é preciso investigar o motivo que levou o sistema de segurança a não ser ativado.

"Nós tivemos um problema meteorológico em Itaberá que levou à queda das três linhas de 750 Kilovolt (kV), o que significa dizer que perdemos a capacidade de transmitir metade da energia gerada por Itaipu. Deveria ter acontecido o ilhamento do problema para possibilitar o religamento do sistema. Mas como isto não aconteceu, aí o problema se estendeu para as duas linhas de corrente contínua que liga Itaipu a São Paulo. O que é preciso levantar é porque não entrou em operação o sistema chamado ERAT que existe exatamente para levar ao ilhamento".

O presidente da holding que controla as empresas do setor energético do governo disse que não houve problema de falta de energia, mas sim uma interrupção temporária nas linhas de transmissão. Para ele, o sistema elétrico está bem dimensionado e os investimentos foram feitos.

Muniz lembrou o fato de que, dentro do planejamento energético elaborado para o País, várias novas usinas, principalmente hidroelétricas de grande capacidade de geração, estão em fase de construção ou de licitação - citando as usinas do rio Madeira e de Belo Monte, no Pará, que entrá prevista para entrar em operação em 2014 interligando as regiões Norte e Sul e, consequentemente, fortalecendo o sistema elétrico brasileiro.

"Com as obras que estão planejadas e sendo executas, nós não temos dúvidas de que vamos atender ao aumento da demanda. O sistema não só está apto a atender ao crescimento, como a população pode ficar tranquila, porque acidentes como este dificilmente voltarão a se repetir".

"Eu não tenho dúvidas de que o sistema elétrico brasileiro está preparado para atender à demanda de energia por parte da população, como também está preparado para atender ao crescimento econômico do País esperado para os próximos anos. O que houve foi um problema no sistema de transmissão, tanto que restabelecida a operação, o País está funcionando dentro da normalidade do ponto de vista energético desde às 4h da manhã desta terça-feira".

Já foi comprovado que o problema foi a sobrecarga de consumo paulista, juntamente com as tempestades. O culpado é o administrador regional, neste caso a CESP.José Serra.. coloque o rabinho entre as pernas e saiam de mansinho.


Devido a inssistencia do senador Arthur Virgílio em convocar a ministra Dilma, da Casa Civil, para explicar o apagão, vem a suspeita: A causa do apagão seria sabotagem? O PSDB estaria envolvido? Uma ivestigação séria nos daria a resposta.

0 Opinaram:

Postar um comentário