Hillary Clinton chega ao Brasil para preparar a visita de Obama

| |

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, encontrará o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no próximo dia 3, em Brasília. O anúncio do roteiro oficial da viagem de Hillary à América Latina foi feito ontem. Pelo plano inicial, ela iria se encontrar apenas com o ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim.
A visita de Hillary servirá para preparar a viagem do presidente dos EUA, Barack Obama, ao país. A relação do Brasil com o Irã, no momento em que os EUA lideram campanha para a aprovação de novas sanções no âmbito do Conselho de Segurança da ONU, é tema prioritário na agenda de discussões.

Além disso, assuntos como a definição dos papéis de cada país e as parcerias na reconstrução do Haiti também deverão fazer parte das conversas.
Os EUA devem abordar ainda o tema do reconhecimento do novo governo de Honduras.
Recentemente, o presidente Lula deu sinais de que é necessário retomar o diálogo e defendeu a volta do país à OEA (Organização dos Estados Americanos). Essa avaliação ainda não é unânime na região (Venezuela e Uruguai, por exemplo, discordam dessa posição).

A viagem de Hillary começa no dia 28 de fevereiro e termina no dia 5 de março. Ela visitará, além do Brasil, Chile, Costa Rica, Guatemala e Uruguai.
O Brasil é a terceira parada e um dos fatores para a demora na divulgação dos dados foi a necessidade de conciliar as agendas de Hillary.

Ela participa no dia 1º de março da posse de José Mujica, no Uruguai. Segundo o Departamento de Estado, ela pretende se encontrar ainda com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, durante sua passagem por Montevidéu.A Argentina está envolvida em uma disputa com o governo britânico em relação à soberania das ilhas Malvinas. Os países da região apoiam Buenos Aires. A diplomacia americana se declarou "neutra", mas pode mediar o diálogo se receber o aval dos dois países.

Depois, Hillary viajará para o Chile, onde deve se despedir da presidente Michelle Bachelet, que deixa o cargo no dia 11, e também se reunirá com o recém-eleito Sebastián Piñera.

Após a viagem ao Brasil, onde ainda se discutia na tarde de ontem a hipótese de uma visita a outras cidades, além de Brasília, a secretária segue para a Costa Rica. Ela falará no Encontro Ministerial das Américas e terá um encontro em separado com o atual presidente, Óscar Arias, e com a recém-eleita, Laura Chinchilla.
Segundo o Departamento de Estado, na Guatemala, onde encontra o presidente Álvaro Colom, ainda está sendo agendado um encontro com líderes de países da América Central e da República Dominicana sobre temas como o Haiti.

0 Opinaram:

Postar um comentário