Fora Dirceu

| |


Revista acusa ex-ministro de despachar com políticos e de conspirar contra o governo Dilma

O ex-ministro José Dirceu (PT) manteria um gabinete informal no Hotel Naoun, no Setor Hoteleiro Sul, em Brasília, onde estaria despachando com parlamentares e integrantes do governo Dilma, de acordo com reportagem da edição da revista Veja que circula neste fim de semana. A publicação, que diz que Dirceu conspiraria contra o governo Dilma, traz imagens de políticos no hotel onde ele se hospeda, entre 6 e 8 de junho, dias que antecederam a queda do ministro da Casa Civil Antonio Palocci.

Uma das imagens obtidas mostra os senadores petistas Lindbergh Farias (RJ), Delcídio Amaral (MS) e Walter Pinheiro (BA). Segundo a Veja , o encontro ocorreu pouco antes de o trio se recusar a assinar um manifesto pró-Palocci. A revista também mostra imagem do ministro do Desenvolvimento Fernando Pimentel no hotel.

CONSPIRAÇÃO

A influência política de Dirceu estaria a favor de uma trama contra a gestão de Dilma Rousseff no Palácio do Planalto. De acordo com a publicação, a própria presidente já estaria sabendo de tais atos.

A revista aponta que a suposta trama teria sido ingrediente responsável pela queda de Antonio Palocci da Casa Civil, no início de junho. À época, ele teria realizado cerca de 45 horas de reuniões que podem ter sido responsáveis pela demissão de Palocci e nas quais pode ter sido articulada uma tentativa sem sucesso de aliados do petista de tentrar ocupar as vagas que se abririam com a demissão.

Um dos planos do grupo seria o de emplacar o deputado federal Cândido Vaccarezza para a Casa Civil. Segundo a Veja, o próprio deputado teria comparecido ao hotel no dia 8 de junho para conversar com Dirceu.

Além de Vacarezza, a publicação aponta que teriam ainda se reunido com o ex-ministro, no hotel em Brasília, o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, e os deputados Devanir Ribeiro (PT) e Eduardo Gomes, do PSDB.

O preço da suíte reservada permanentemente a Dirceu seria de R$ 500 e as despesas estariam sendo pagas pelo escritório de advocacia Tessele & Madalena, que tem como um dos sócios outro ex-assessor de Dirceu, o advogado Hélio Madalena.

Indignado com a veiculação das informações pela revista, José Dirceu afirmou, em entrevista ao Jornal do Brasil, que "depois de abandonar todos os critérios jornalísticos, a Veja , por meio de um de seus repórteres, também abriu mão da legalidade".

Ao jornal, Dirceu disse ainda que "houve a prática de um crime, no momento em que o repórter Gustavo Nogueira Ribeiro teria invadido o apartamento no qual ele estava hospedado costumeiramente em Brasília".

"Sou cidadão brasileiro e dirigente partidário. Minhas atribuições me concedem o dever e a legitimidade de receber companheiros e amigos", disse o petista do jornal.

Dirceu publicou em seu blog um boletim de ocorrência acusando um repórter da Veja de ter tentado invadir seu quarto.

Segundo o boletim, o repórter disse a uma camareira que estava hospedado no quarto de José Dirceu.

A reportagem diz ainda que o advogado, Hélio Madalena, em cujo nome está registrado o quarto de Dirceu, pediu à segurança do hotel para procurar uma delegacia de polícia para acusar o repórter de ter tentado invadir o apartamento que seu escritório aluga.

2 Opinaram:

Renato Lira disse...

Você tá repercutindo uma matéria que não diz nada com nada e obtida de forma criminosa por um jornalista-bandido de veja.

O cara tentou invadir o apartamento que Dirceu estava hospedado, além de mentir quanto a seu nome, tentou forjar um recebimento de documentos por Dirceu, instalou câmera espiã, e, como não consegui nada, fez essa matéria cheia de lugares comuns, meis-verdades e leviandade.

A tentativa de invasão, a falsidade ideológica, foram registrados em BO na delegacia da área. Além da injúria, assumida pela revista-quadrilha, ao colocar essa matéria em suas páginas.

Renato disse...

Porque você não aprovou meu comentário, Juliana?

Porque afirmei, e afirmo, que você faz uso de uma armação criminosa e canalha de veja para descer o pau no Dirceu?

O que é que há?

Não gosta de ser criticada?

Postar um comentário