Da Esplanada para a campanha

| |


O Palácio do Planalto dá como certa a candidatura da ministra do Turismo, Marta Suplicy, à prefeitura de São Paulo. Segundo auxiliares do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a petista deixará o governo até o fim de março. Terá a companhia do ministro da Previdência, Luiz Marinho, que disputará pelo PT a prefeitura de São Bernardo do Campo (SP). A não ser que haja mudança de última hora, os dois serão os únicos ministros a deixar o governo para concorrer em outubro.

Sabedor da cobiça que os dois cargos podem despertar nos outros 13 partidos da coalizão governista, emissários do presidente já começaram a avisar aos aliados que caberá ao PT indicar os sucessores. Lula não quer abrir mais um flanco de disputa por postos, já que ainda não resolveu a maioria das pendências nessa seara. Sob o guarda-chuva do Ministério da Previdência está, por exemplo, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e suas representações nas 27 unidades da federação.

Como não há tanta oferta, sempre sobram insatisfeitos, que costumam revidar nas votações na Câmara e no Senado. Ao informar de antemão que o PT indicará os ministros, o Planalto tenta abortar na origem eventuais expectativas de poder e descontentamentos

0 Opinaram:

Postar um comentário