CPI da Pedofilia: Pressionado, Google abre exceção inédita no mundo

| |


A CPI da Pedofilia recebeu os dados de 3.261 álbuns privados do Orkut, cujos sigilos foram quebrados e podem acobertar pornografia infantil. O material foi entregue pelo provedor Google em ato considerado histórico. “É a primeira vez que o site disponibiliza dados de páginas pessoais. Haverá uma grande operação contra pedófilos no Brasil e em outros países. Agora temos a possibilidade de puni-los em massa”, declarou o presidente da comissão, senador Magno Malta. Dos 60 milhões de usuários do Orkut em todo o mundo, 27 milhões são do Brasil.

Pressionado, Google abre exceção inédita no mundo

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Senado que investiga crimes de pedofilia recebeu, ontem, do site de buscas Google do Brasil os dados sigilosos de 3.261 álbuns privados do Orkut. É a primeira vez que a empresa disponibiliza dados de páginas pessoais dos usuários.

O presidente da CPI, senador Magno Malta (PRE-ES), considerou o ato histórico para o Brasil e o mundo. Para ele, a entrega do material é uma vitória da Comissão que marcará a passagem de todos os parlamentares que estão participando trabalho.

O Google entregou os discos rígidos de todos os álbuns. Hoje, encaminhará o material também em DVD. A ONG Safernet acredita que esses álbuns levarão à CPI a pelo menos 200 pedófilos. Magno Malta afirmou que na próxima reunião da CPI eles pedirão a quebra do sigilo telefônico dos suspeitos.

Megaoperação

As informação serão repassadas ao Ministério Público e à Polícia Federal. O presidente da CPI garantiu que eles chegarão a todos os pedófilos.

– Haverá uma grande operação contra pedófilos no Brasil. E nós vamos colocá-los em seu devido lugar – garantiu Malta.

Em 2006, ao realizar a operação Carrossel, a Polícia Federal aprendeu mais de mil computadores com material de pedofilia. Em um deles havia mais de 5 mil fotografias. Os computadores, no entanto, tiveram que ser devolvidos para os proprietários porque não há no Brasil uma lei que puna o consumidor de pornografia infantil.

Para Magno Malta, a operação foi positiva. A Polícia Federal compartilhou o resultado da investigação com o governo de Israel, que conseguiu prender 30 pedófilos daquele país.

Outras páginas

Representantes da Comissão de Direitos Humanos do Senado aproveitaram a reunião para entregar os dados de mais de quatro mil páginas do Orkut que eles investigaram quando os usuários ainda não dispunham de ferramenta de privacidade.

A Comissão de Direitos Humanos do Senado também comemorou a quebra do sigilo do Orkut. Segundo seus representantes, há seis anos a comissão tenta, sem sucesso, quebrar o sigilo de vários endereços da internet.

O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), compareceu à reunião e firmou um compromisso público de priorizar a votação de todos os projetos que visem reprimir a pedofilia.

De acordo com estimativas da Safernet, o Google é responsável por 90% das denúncias de pedofilia no Brasil.

Campeão de ações

O Google também é campeão de ações do Ministério Público Federal de São Paulo no que se refere a pornografia infantil. Em 2007, dos 355 processos judiciais com denúncia de pedofilia, 287 eram referentes ao portal.

A empresa comprometeu-se com a CPI que desenvolverá ferramentas para coibir o crime de pedofilia na rede. Preservação dos dados dos usuários por seis meses e filtro de imagens serão os primeiros recursos desenvolvidos.

O diretor de Comunicação do Google, Félix Ximenes, ressaltou que a grande dificuldade da empresa em controlar esses crimes é causada pelo número de usuários. Dos 60 milhões de usuáriuos em todo o mundo, 27 são brasileiros.

Emocionado, Magno Malta encerrou a reunião relatando crimes brutais de abusos sexuais contra menores. Ele garantiu que a comissão será incansável na luta por leis adequadas que punam exemplarmente os criminosos.

– Esses bandidos precisam saber que há limites. E o limite é a lei-, afirmou.

0 Opinaram:

Postar um comentário