Governador é vaiado em seu próprio Estado

| |


O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), foi vaiado e a ministra do Turismo, Marta Suplicy (PT), aplaudida, ontem, durante cerimônia de lançamento de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em Osasco (Grande São Paulo). O tucano foi hostilizado ao discursar e Marta aplaudida quando foi citada pelo locutor do evento.

Apesar da vaia, Serra ressaltou em seu discurso a importância de estar no palanque com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apesar de pertencerem a partidos políticos diferentes. Lula também destacou a importância de receber "todo mundo bem", porque o lançamento do PAC é institucional.

– Não pode ter clima eleitoral, senão vão dizer que estou fazendo campanha. Isso aqui (o lançamento do PAC) é um ato institucional – afirmou o presidente.

Em Osasco, as obras do PAC prevêem a urbanização de dois assentamentos precários custeados pelo Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social.

Vaias
Essa não é a primeira vez que um governador tucano é vaiado durante cerimônia do PAC. O mesmo ocorreu no início do mês com a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB), em Porto Alegre.

Na ocasião, Lula defendeu a governadora das vaias e pediu que o público compreendesse que o seu compromisso de governabilidade, o que incluiu a participação de políticos de outros partidos.

– Eu ainda tenho que visitar muitos Estados do Brasil. (...) E, se a gente transformar o PAC em uma manifestação político-partidária, quando é um ato institucional, eu vou ter muita dificuldade de completar as viagens que eu tenho que fazer para o PAC – afirmou Lula em Porto Alegre.

0 Opinaram:

Postar um comentário