Brasil supera a China em investimento direto da UE

| |


O Brasil recebeu no ano passado mais investimentos diretos da UE (União Européia) do que a China.O total de investimentos do bloco europeu no Brasil foi de 7,1 bilhões (US$ 11,01 bilhões), enquanto na China esse total chegou a 1,8 bilhão (US$ 2,79 bilhões), informou ontem a Eurostat, a agência de estatísticas do bloco. A posição do Brasil dentro do Bric (grupo de países emergentes que reúne, além do Brasil, a Rússia, a Índia e a China), no entanto, não foi tão positiva: o país ficou na terceira posição -à frente apenas da China.

A Rússia recebeu investimentos de 17,1 bilhões (US$ 26,5 bilhões) da União Européia, e a Índia, 10,9 bilhões (US$ 16,9 bilhões).Em 2006, o Brasil também era o terceiro colocado entre os Brics, mas então estava à frente da Índia. Naquele ano, o Brasil havia recebido 5,4 bilhões (US$ 8,37 bilhões) em investimentos europeus, enquanto a Índia havia recebido 2,5 bilhões, valor correspondente a US$ 3,87 bilhões.

Ou seja: os investimentos da União Européia no Brasil cresceram 31,5% entre 2006 e 2007, enquanto na Índia a expansão foi de 336%. A China, por sua vez, havia recebido 6 bilhões (US$ 9,3 bilhões) em 2006, o que corresponde a queda de 70%. Como a Rússia havia recebido 10,7 bilhões da União Européia em 2006 (US$ 16,6 bilhões), o crescimento no ano passado foi de 59,8%.

0 Opinaram:

Postar um comentário