Barrado no cofre

| |


O governador de Alagoas, Teo Vilela (PSDB), teve o pedido de aumento de salário enterrado pelo próprio Executivo. A Procuradoria do Estado entendeu que a demanda não poderia partir do governo. O projeto de lei que o tucano pretendia mandar para a Assembléia vinculava a variação de seu salário à arrecadação do Estado.

0 Opinaram:

Postar um comentário