PF combate fraude fiscal de R$ 50 mi na BA

| |


A Polícia Federal na Bahia faz operação em Salvador e Ilhéus para combater o possível envolvimento de empresas dos setores de transporte e logística e de distribuição e comercialização de produtos de informática e eletrônicos no Estado com crimes de natureza fiscal. De acordo com as investigações da Operação Logística, desenvolvida com o apoio da Receita Federal e do Ministério Público Federal, os cofres públicos perderam pelo menos R$ 50 milhões nos últimos cinco anos. Devem ser cumpridos 27 mandados de busca e apreensão. Até as 10h, haviam sido apreendidos documentos e computadores.

Segundo a PF, entre as irregularidades cometidas estão a prática de subvaloração do preço do frete e demais despesas de importação com o objetivo de diminuir o valor pago de tributos, subfaturamento de preços de mercadorias importadas, interposição fraudulenta de empresas, declarações de conteúdo falsas e desmontagem de equipamentos de informática prontos e acabados para simular aquisição de partes e peças.

A Polícia Federal informou ainda que as empresas investigadas são Handytech Informática e Eletrônica, Login Informática Comércio e Representação, Login Comercial, Lognet Telecomunicações e Informática, Ibracomp Indústria e Comércio, Netgate Internacional de Eletrônica, Netmark Comercial de Eletrônica, Transmar Logística e Polo Logística.

De acordo com as investigações, a maior parte das importações promovidas pelas empresas de informática seria feita pela apresentação de faturas emitidas por empresas sediadas nos Estados Unidos, controladas pelos próprios importadores, cujo relacionamento não é declarado à Receita Federal.

As empresas investigadas declarariam a importação de partes e de peças de computadores, mas, na verdade, importariam todo o material pronto e acabado do exterior. Além disso, as empresas não realizariam a fabricação de peças e montagem de computadores no Pólo de Informática de Ilhéus (BA), burlando o programa de incentivos fiscais federais e estaduais.

Participam da operação 23 delegados, 28 escrivães, 75 agentes, 11 peritos e 64 auditores e analistas da Receita Federal.

0 Opinaram:

Postar um comentário