Petista cogita apoiar tucano na Bahia

| |


O PT corre sério risco de ter que apoiar um candidato do PSDB no segundo turno das eleições em Salvador. Pesquisa divulgada na semana passada mostra o deputado federal ACM Neto (DEM) dividindo a liderança com o ex-prefeito Antonio Imbassahy, do PSDB. Ciente de que a dupla pode seguir para o segundo turno, o governador Jaques Wagner (PT) não esconde que trabalhará pelo tucano. Tudo para isolar ACM Neto e impedir o retorno do “carlismo” ao comando de Salvador na primeira disputa eleitoral desde a morte de Antonio Carlos Magalhães, em julho do ano passado. Ex-prefeito, Imbassahy é cria política de ACM, mas rompeu com ele.

O tucano e ACM Neto empatam tecnicamente quando o assunto é o próprio segundo turno, sinalizando que o apoio do PT pode ser decisivo caso nenhum governista retire a oposição da liderança. Pesquisa do Ibope registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), sob o número 28578/2008, revela ACM Neto com 26%, seguido por Imbassahy, com 18%. Em terceiro, está o atual prefeito, João Henrique (PMDB), com 15%. E, logo atrás, o deputado federal Walter Pinheiro (PT), com 13%. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidos 602 eleitores entre 21 e 23 de agosto.

Em Recife, a virada do candidato do PT João da Costa sobre Mendonça Filho (DEM) levou o democrata a intensificar as críticas ao atual prefeito, o petista João Paulo. Os ataques destacam as supostas falhas na área da educação e o descumprimento de metas no setor de moradia popular.

Colaborou Josué Nogueira, do Diario de Pernambuco

1 Opinaram:

Medeiros disse...

Só agora descobri vc e seu blog. Quando chegar em casa vou lincar na bodega.
Parabéns!

Postar um comentário