Vendas em alta reduzem estoques

| |


As vendas do setor automotivo brasileiro começaram a se recuperar em dezembro refletindo medidas do governo, mas a produção despencou em razão de férias coletivas concedidas em meio a um acúmulo de estoques em reflexo da crise financeira mundial. Os estoques seguem altos, mas iniciaram uma trajetória de queda no mês passado, recuando de 56 dias em novembro para 36 dias em dezembro. ­ Ainda é um nível elevado ­ a média dos últimos meses até outubro era de 28 a 29 dias ­, mas já apresenta uma redução importante ­ disse Jackson Schneider, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Como as medidas de estímulo do governo ­ com destaque para a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) em dezembro ­ ainda são recentes, o setor preferiu adiar as previsões para a indústria automotiva neste ano. Além dos estoques, Schneider apontou como pontos positivos a leve recuperação das vendas a prazo em dezembro e a interrupção da queda das vendas de carros 1.0, sugerindo que o mercado de crédito começa a destravar. ­ As vendas a prazo passaram de 54% do total em novembro para 60%, por conta da recuperação do crédito e houve uma reversão da tendência da queda do 1.0, que depende mais do crédito ­ afirmou o presidente da Anfavea. Schneider citou também incertezas, entre as quais a volatilidade dodólar, a dimensão do impacto da redução do IPI sobre o consumo interno e as medidas do governo americano contra a crise. ­

As medidas do governo brasileiro que foram anunciadas em dezembro estão na direção certa e foram positivas, mas não sabemos ainda qual é a dimensão delas ­ disse o executivo. ­ Temos que ver também a questão das vendas externas, tanto na questão do dólar quanto na estrutura (demanda) do mercado internacional. Existem dúvidas e por enquanto prefiro não fazer previsões para 2009. A Anfavea informou que a produção de veículos no país em dezembro caiu 47,1% sobre novembro e 54,1% ante igual mês de 2007, para 102.053 unidades. As vendas subiram 9,4% mês a mês e declinaram 19,7% na comparação anual, para 194.486 unidades. Em 2008, a produção cresceu 8%, a 3,214 milhões de unidades e as vendas subiram 14,5%, para 2,820 milhões de veículos. Ambos foram números recordes.

0 Opinaram:

Postar um comentário