Petrobrás congela por um ano salário da sua diretoria

| |


A diretoria da Petrobrás vai passar um ano sem reajuste de salários. Decisão anunciada ontem em Assembleia Geral Ordinária (AGO) dos acionistas apontou a necessidade de congelar salários da diretoria e dos membros dos Conselhos Fiscal e de Administração entre abril de 2009 e março de 2010.


O valor da remuneração global congelado é de R$ 8,266 milhões para o período - dos sete diretores e nove do conselheiros -, incluídos honorários mensais, gratificação de férias, 13º salário, participação nos lucros e férias. Não haverá repasse da inflação no período.

A decisão sobre a manutenção dos salários se deve ao esforço da empresa de reduzir custos para fazer investimentos. Quando anunciou seu plano de negócios para o período de 2009 a 2013, de US$ 174,4 bilhões, a estatal afirmou que pretendia cortar custos de contratações, equipamentos e serviços para reduzir esse valor. Além disso, no fim do ano passado, com a crise financeira mundial, a Petrobrás também anunciou um plano para enxugar gastos internos.

A AGO também definiu a destinação de R$ 9,9 milhões do lucro líquido do exercício de 2008 para pagar dividendos e juros sobre capital próprio. O montante equivale a 29,04% do lucro básico ou R$ 1,13 por ação, que serão pagos aos acionistas em três parcelas, das quais duas partes de R$ 0,38 cada por ação, referentes à posição acionária no dia 26 de dezembro de 2008, que serão pagas respectivamente nos dias 24 de abril e 26 de junho. E uma terceira parte que será paga no dia 14 de agosto, dividida entre os acionistas de acordo com sua posição no de 26 de dezembro de 2008 (R$ 0,04 por ação) e com sua posição no dia 8 de abril (R$ 0,33 por ação).

A assembleia aprovou também investimentos de R$ 42,5 bilhões a serem realizados em 2009 pela estatal, sendo 50% destinados à área de exploração e produção, 32,8% à área de abastecimento, 10,5% à área de gás e energia e 6,3% às outras áreas de negócio. Ainda ontem, a estatal realizou Assembleia Geral Extraordinária, na qual aprovou a indicação para o Conselho Administrativo da companhia do atual vice-presidente da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Sergio Quintella, no lugar do empresário Arthur Sendas, falecido no ano passado

1 Opinaram:

anareis disse...

Estou fazendo uma campanha de doações para criar uma minibiblioteca comunitaria na minha comunidade carente aqui no Rio de Janeiro,preciso da ajuda de todos.Doações no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3 Que DEUS abençõe todos nos.Meu e-mail asilvareis10@gmail.com

Postar um comentário