Números

| |

A equipe econômica começou a municiar Lula com números destinados a rebater, na campanha eleitoral, o discurso demotucano do "governo gastador" e do "inchaço da máquina". As despesas correntes cresceram 45% em termos reais desde o fim de 2002? Sim, reconhecerão os petistas, para em seguida destacar que, no mesmo período, as transferências a Estados e municípios aumentaram 60,7% (especificamente para educação, 393%). As transferências de renda (Bolsa Família, aposentadorias etc.), 52%, e os investimentos, 130%. Já o consumo do governo cresceu 16%.Essa primeira fornada de números será apresentada aos aliados hoje, na reunião do conselho político.

0 Opinaram:

Postar um comentário