No Rio, Serra inicia conversas com Cesar Maia

| |

No mesmo dia em que o deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) anunciou sua intenção de disputar o governo do Rio de Janeiro numa coligação de partidos de oposição, o governador de São Paulo e pré-candidato à presidência, José Serra (PSDB), viajou à capital fluminense para participar do lançamento do livro "Os Reis dos Musicais", editado pela Imprensa Oficial do Estado de São Paulo. O evento ocorreu na noite de ontem, no Sesc de Copacabana. Gabeira e Serra não se encontraram, mas o governador tucano aproveitou a oportunidade para conversar com o ex-prefeito do Rio Cesar Maia (DEM), um dos articuladores da chapa que dará sustentação à candidatura do parlamentar do PV.

Embora resista em assumir a candidatura à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva antes de março, Serra começa a se envolver abertamente na articulação para montar seu palanque no Rio, terceiro maior colégio eleitoral do País. A oposição ainda busca um candidato competitivo para enfrentar o governador Sérgio Cabral (PMDB), candidato à reeleição, e o ex-governador Anthony Garotinho (PR). Gabeira é o nome preferido dos tucanos, mas a dificuldade está no fato de o PV ter lançado a candidatura da senadora Marina Silva (AC) à Presidência da República.

"Trocamos ideias sobre como a decisão do Gabeira recompunha o quadro eleitoral do Rio", explicou Cesar Maia, via e-mail. Para ele, a mudança de posição de Gabeira, que tinha anunciado a intenção de concorrer ao Senado e, depois, de disputar a reeleição para a Câmara, pode ser explicada pela compreensão de Marina Silva sobre o quadro eleitoral no Rio. "Coerentemente, (Gabeira) se alinhou com a candidatura de Marina até que ela entendesse bem o quadro do Rio e liberasse a formação que se tinha antes dela ser candidata", afirmou o líder do DEM, que pretende ser um dos candidatos ao Senado na chapa encabeçada por Gabeira.

O ex-deputado tucano Márcio Fortes, um dos interlocutores tucanos mais frequentes de Gabeira, disse que a intenção é formar uma chapa encabeçada pelo deputado do PV, com um tucano candidato a vice-governador. A aliança incluiria ainda o DEM e o PPS na disputa pelas duas vagas do Senado. "Nosso modelo é baseado na experiência de 2008", diz Fortes. Na eleição da capital fluminense, Gabeira foi candidato a prefeito e o presidente municipal do PSDB, deputado estadual Luiz Paulo Corrêa da Rocha, a vice. A oposição perdeu a eleição no segundo turno para o peemedebista Eduardo Paes.

''Primeira alternativa''

O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), disse que Gabeira sempre foi "a primeira alternativa" do PSDB na disputa pelo governo e que os partidos os aliados chegarão a um acordo sobre a campanha presidencial. "Avaliamos que não há problema", disse Guerra, referindo-se ao fato de a candidatura oposicionista ter dois candidatos à presidência, com Marina apoiada por Gabeira e Serra ao lado do PSDB, do DEM e do PPS.

0 Opinaram:

Postar um comentário