Bolsistas do ProUni vão para a Espanha

| |

Filho de um porteiro e uma empregada doméstica, o estudante Rubens William dos Santos Lima, de 17 anos, vai cursar engenharia química na Universidade de Salamanca, na Espanha.

Ele é um dos dez bolsistas do programa Universidade para Todos (ProUni), do Ministério da Educação, selecionados para estudar gratuitamente na instituição espanhola, a partir deste ano. O grupo foi apresentado ontem ao presidente Lula e deve embarcar para a Espanha na próxima semana.

O ProUni concede bolsas a universitários de baixa renda em instituições privadas. Lançado em 2005, o programa já beneficiou 698 mil estudantes, sempre em instituições brasileiras. Pela primeira vez, o ProUni enviará bolsistas ao exterior. A novidade é resultado de uma parceria com a Universidade de Salamanca e o Banco Santander, que paga as despesas com passagens aéreas, hospedagem e alimentação (R$ 28 mil por ano).

— Eu contei para a minha mãe, e ela ficou supercontente.

Aí, quando soube que era na Espanha, ficou supertriste, não queria que eu saísse de casa.

Decidi optar, porque Salamanca é uma das melhores universidades do mundo — disse Rubens, que é de Osasco (SP).

Os dez bolsistas foram selecionados com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2009). Eles tiveram médias acima de 750 pontos. Segundo o MEC, a Universidade de Salamanca, fundada em 1218 (século 13), ofereceu bolsas em sete áreas: pedagogia, matemática, farmácia, comunicação social, engenharia civil, engenharia química e engenharia informática.

Os bolsistas são de Minas Gerais, Bahia, Paraná, Maranhão, Espírito Santo e São Paulo.

Lula brincou que espera encontrar o grupo no ano que vem, caso vá a Salamanca receber o título de doutor honoris causa. O presidente destacou que a parceria pode ser a primeira de uma série e que o governo gostaria de enviar estudantes para outros países — já há conversas com Portugal e Estados Unidos.

0 Opinaram:

Postar um comentário