José Serra tenta tirar tempo de Dilma na TV

| |

A campanha de José Serra (PSDB) ingressou com 21 representações no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra a candidatura de Dilma Rousseff (PT) alegando "invasão" da petista no horário eleitoral gratuito de aliados.

Os tucanos dizem nas ações que Dilma usou o horário de candidatos do PT a deputados, senadores e governadores para promover seu nome, o que configuraria desrespeito à Lei Eleitoral.

O programa na TV começou na terça-feira passada. No sábado, pesquisa Datafolha mostrou que a petista abriu 17 pontos de vantagem sobre o tucano.
Em alguns dos programas de TV, Dilma não chega a aparecer na propaganda de aliados-que apenas pedem votos para a petista.

Para o PSDB, Dilma não pode se promover em espaço das demais candidaturas. Ricardo Penteado, um dos advogados do partido, pede que o TSE desconte do programa de Dilma o tempo equivalente às "invasões" e o repasse para Serra.
O PSDB questiona programas veiculados em SC, MG, PR e DF.

A legislação veda a "invasão" de candidatos nas eleições majoritárias (Senado, Presidência e governos estaduais) na propaganda daqueles que disputam as eleições proporcionais (Câmaras e Assembleias). Mas não impõe restrições ao uso do horário eleitoral entre os candidatos a cargos majoritários.

Para o advogado do PT, Márcio Silva, não houve irregularidades. "Diferentemente da candidatura adversária, os candidatos regionais têm interesse em associar a imagem deles à imagem da nossa candidata. Não há pedido de votos."
Ele diz que muitos dos pedidos do PSDB já prescreveram pois tinham que ter sido enviados à Justiça até 48 horas após a veiculação dos programas.

0 Opinaram:

Postar um comentário