Dilma considera inaceitável vazamento de fotos

| |


A presidente Dilma Rousseff considerou inaceitável o vazamento de fotos dos presos na Operação Voucher, que investiga um suposto esquema de desvio de verbas no Ministério do Turismo.

As imagens foram publicadas em um jornal do Amapá nesta sexta-feira e mostra alguns dos detidos sem camisa, segurando placas com seus nomes. Entre os presos que aparecem nas fotos está o secretário-executivo do ministério, Frederico Silva da Costa, e o ex-presidente da Embratur Mário Moysés.

Segundo a assessoria de imprensa do Planalto, o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) que o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) tome providências em relação à divulgação das fotos.

Nesta sexta-feira, 16 dos 18 presos preventivamente durante a operação tiveram seus pedidos de liberdade aceitos pela Justiça.

Deflagrada na terça-feira (8), a Operação Voucher prendeu um total de 36 pessoas, em São Paulo, Brasília, Curitiba e Macapá. Ao todo 38 mandados de prisão foram expedidos na ação que envolveu 200 policiais. Duas pessoas seguem foragidas.

As investigações começaram em abril e apontaram possíveis irregularidades em um convênio de R$ 4,45 milhões firmado entre o Ministério do Turismo e o Ibrasi (Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável).

Se uma pessoa que rouba em supermercado e ter sua foto divulgada é normal? Porque estes senhores não podem? deveriam ter a cabeça no lugar, mas se deixaram seduzir pelo ganho fácil, dinheiro que eu você, todos pagamos de impostos. Se a lei é para todos, porque não pode ser aplicada a eles. Se erraram,apesar da lei ser branda neste país,tem que pagar como qualquer outro ladrão.

1 Opinaram:

Proibido virar à direita disse...

Inaceitável é a atitude da presidenta de permitir que a PF proteja a identidade de ladrões desse porte.
Ponto negativo pra ela.

Postar um comentário