Carteirada

| |


General que mandou parar vôo é acionado

O Ministério Público Federal entrou com ação de improbidade administrativa contra o general Francisco Roberto de Albuquerque, ex-comandante do Exército, pelo fato de ele ter mandado parar a decolagem de um avião da TAM para ele e a mulher entrarem no vôo.
O episódio ocorreu em 1º de março de 2006, em Viracopos, Campinas.
Segundo a ação, o oficial estava em viagem particular para Brasília. Ao chegar a Viracopos, descobriu que havia overbooking (número de passagens vendidas superior aos assentos disponíveis) em seu vôo. Mandou o funcionário da TAM retirar dois passageiros da aeronave, sob pena de o avião não subir.
Também foram incluídos na ação o funcionário do extinto DAC (atual Anac) Carlos Alécio Agostini e o supervisor da Infraero João Augusto Iaia, acusados de pressionar o empregado da TAM.

0 Opinaram:

Postar um comentário