Porto de São Sebastião será base de gasoduto

| |


O porto de São Sebastião deu a partida para se transformar em base de apoio aos suprimentos destinados ao campo de Mexilhão, da Petrobras, cuja exploração exigirá a construção de um gasoduto de 135 km de extensão e a implantação de uma unidade de tratamento em Caraguatatuba, ambas cidades do litoral paulista. Um protocolo de intenções assinado há poucos dias entre o porto e a Consolidated Pipe Carriers (CPC), de Singapura, prevê que no prazo de 30 dias seja assinado o respectivo contrato operacional, pelo qual todo embarque e desembarque de tubos, equipamentos, máquinas, combustíveis, rancho e lixo sejam efetuados em instalações de São Sebastião. A vigência do contrato será de 10 meses.

O campo de Mexilhão, na bacia de Santos, está distante cerca de 100 quilômetros do porto paulista, que disputa com portos do Rio de Janeiro e Santos as operações de off shore originadas pelas plataformas marítimas da Petrobras. A CPC, pelos termos do protocolo, "se declara em vias de ser contratada pela Acergy-Group que, por sua vez, se declara contratada pela Petrobras para a implantação do gasoduto submarino de cerca de 135 quilômetros de extensão.

Assinaram, por São Sebastião, Frederico Bussinger, presidente do porto, e pela CPC, Mark Van Der Molen, gerente de desenvolvimento de mercado e negócios.

1 Opinaram:

Campos disse...

Essas novas intalações iram ser de suma importância quanto a questão DESEMPREGO na região...
Gerando Lucro para toda cidade...
Um abraço a todos...

Postar um comentário