Lobinho volta dos EUA e enfrenta o DEM

| |


O suplente de senador Edison Lobão Filho (DEM-MA) é esperado em Brasília hoje, quando retorna de férias dos Estados Unidos. Em seguida, será instado a prestar esclarecimentos ao pai, ministro Edison Lobão, e à cúpula do DEM sobre diversas acusações de improbidade praticadas no seu Estado, conforme apurações do Ministério Público.

O presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), reiterou ontem que é impossível dissociar Lobão Filho do fato de seu pai ocupar um cargo no primeiro escalão do governo federal. A tendência de Maia é trabalhar para expulsar o empresário do partido.

A questão preliminar não tem solução. Não há como Lobão Filho não ser um senador da base aliada. Mas ele terá espaço para se defender e apresentar seus esclarecimentos - disse o deputado.

Aperto

O Conselho Político do DEM tinha reunião prevista para ontem, em São Paulo, para avaliar as denúncias contra Lobão Filho. O empresário é suspeito de ser sócio oculto da distribuidora de bebidas Itumar - empresa que comandaria uma rede de sonegação de impostos no Maranhão, no valor de R$ 42 milhões desde 2000.

Lobão Filho tem 60 dias para assumir a vaga deixada pelo pai no Senado e mais 30 dias prorrogáveis. No entanto, políticos experientes afirmam que a tendência é que o suplente abra mão da vaga, deixando que o segundo suplente, o ex-deputado Remi Ribeiro (PMDB-MA), assuma. Ribeiro, por sua vez, é acusado de apropriação indébita de recursos públicos quando trabalhou como tesoureiro da Prefeitura de São Bento (MA).

0 Opinaram:

Postar um comentário