Governo federal terá PAC da mobilidade

| |


O governo estuda lançar um programa de transporte urbano para melhorar as condições de mobilidade da população nas grandes cidades e regiões metropolitanas. O projeto ainda está incipiente, mas o ministro das Cidades, Márcio Fortes, quer lançar o programa ainda no primeiro semestre deste ano.

Segundo o ministro, ainda não há valores definidos, mas existe o conceito de apoiar iniciativas de vias expressas e corredores de transportes. "A idéia não é pavimentar rua e sim fazer corredores exclusivos para ônibus e ou de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT)", disse Fortes.

Para implementar o programa, chamado dentro do governo de PAC da Mobilidade, a idéia é formar parcerias com estados e municípios, mas ainda não há uma definição de como seria o financiamento e nem o valor do programa. "Não temos definição de recursos, nem o orçamento, teremos que avaliar a capacidade do tomador", informou o ministro.
Fortes prevê que a partir de maio deste ano o governo terá uma base para avaliação da capacidade de endividamento e tomada de novos empréstimos por estados e municípios.

As cidades onde o programa vai começar também não estão definidas, mas a intenção do governo é preparar as grandes urbes para o Campeonato Mundial de Futebol, que será realizado no país em 2014. "Quando fizermos o programa vai ser para o Brasil todo", disse Fortes.

Segundo o ministro os estudos prévios estão em andamento. "Já fizemos um levantamento preliminar e chegamos à definição do foco. Temos alguns projetos que já foram apresentados, mas ainda não assumimos qualquer definição a respeito", disse Fortes.

O ministro informou que a decisão do PAC da Mobilidade foi tomada pelo presidente Lula. "A proposta é nossa, mas o presidente já vinha discutindo pelo menos há seis meses. Agora vamos definir como fazer a seleção dos projetos" adiantou o ministro.
O trânsito hoje é o grande problema de cidades como São Paulo, Rio e Belo Horizonte. A intenção do governo é de discutir caso a caso os maiores problemas das principais capitais e regiões metropolitanas do país. "Vamos discutir com quase todas as capitais e regiões metropolitanas para ver quais são os problemas básicos e as soluções que são propostas."

0 Opinaram:

Postar um comentário