CGU abre auditoria sobre contas de Jungmann

| |


A Controladoria-Geral da União (CGU) abriu uma auditoria nas contas do ex-ministro da Reforma Agrária e hoje deputado de oposição Raul Jungmann (PPS-PE).

Na última sexta-feira, Jungmann divulgou todos os documentos que recebeu do governo com seus gastos no ministério através de contas tipo B (nas quais a despesa é justificada por nota fiscal depois de o servidor receber uma verba).

A divulgação foi uma estratégia de Jungmann para provocar o Presidente, para que ele abrisse suas contas sigiliosas.Segundo a CGU, a relação de gastos feitos pelo deputado, com massagem de R$ 60 em um hotel do Rio de Janeiro e alimentação em Brasília, por exemplo, levou o órgão a instaurar a auditoria.

No entendimento da CGU, essas despesas são, em princípio, impróprias para serem custeadas com recursos públicos. Se for confirmada a ocorrência de gastos irregulares, Jungmann será obrigado a ressarcir os cofres públicos.

O atual ministro dos Esportes, Orlando Silva, que ganhou notoriedade por pagar com cartão corporativo, além de outras despesas, uma tapioca, devolveu todos os recursos que gastou com cartão corporativo e aguarda um parecer da CGU sobre a eventual irregularidade das despesas.

“A auditoria, agora, não faz sentido. Afinal, é CGU ou GPU?”, questionou Jungmann, numa referência à sigla da polícia secreta stalinista da extinta União Soviética.

A CGU justificou a realização da auditoria neste momento porque a anterior, realizada pelo TCU, teria sido feita apenas por amostragem. De acordo com a assessoria do órgão, o deputado trouxe fatos novos ao revelar gastos com a massagem.

Pelo relatório divulgado por Jungmann, ele gastou, de janeiro de 1998 a abril de 2002, gastou quase R$ 80 mil através de contas tipo B. Cerca de 20% desses recursos, R$ 15.691,61.

Segundo a Controladoria-Geral da União, recursos do suprimento de fundos não podem ser gastos em restaurantes da capital federal. A proibição estaria no decreto 93.872/86, que permite o uso desses recursos apenas em gastos sigilosos, despesas especiais em viagem e despesas de pequeno vulto.

Vmaos combinar. O cara se ferrou

0 Opinaram:

Postar um comentário