Galvão Bueno o pé frio que acaba com atletas brasileiros

| |

Para a defesa do gordinho Ronaldo, a Globo achou um "homem que prefere não ser identificado" e que teria passado por uma situação igual à do jogador, notícia ontem pelo mundo inteiro, como deu a Record
É no minimo estranho, aparecer assim do nada "um homem" para defender Ronaldo.E na Globo! Justo na Globo. Está com cara de armação Global.



Ronaldo, "O Fenômeno", foi criado pela Globo e Galvão Bueno. Antes de Galvão iniciar a cruzada para endeusar o antigo Ronaldinho jogava bem, fazia sucesso nos gramados e fora deles. Entrou Galvão e seus berros, Ronaldo despencou pelas tabelas, é um jogador em decadência.

A vez de Daiane dos Santos

Daiane dos Santos, sem dúvida nenhuma ganhou grande notoriedade no Pan-Americano de Winnippeg em 1999.Foi uma marco para nossa Ginástica.
Daiane Garcia dos Santos (Porto Alegre, 10 de fevereiro de 1983) é uma ginasta brasileira. Foi revelada pelo Centro Olímpico de Curitiba,a primeira ginasta brasileira a conquistar medalhas de ouro em mundiais, é uma das maiores esperanças do país.

Era totalmente desconhecida em nosso país, mas brilhava mundo a fora longe dos holofotes da Globo e da urucubaca do Galvão Bueno. Um dia, a moça chegou no Brasil com a medalha de ouro na bagagem. Galvão Bueno, passoo a endeusar Daiane, a Globo, transmitia ao vivo os passos de Diane até para uma rápida parada no banheiro.

Daiane, operou o joelho, uma, duas, três....caiu de rendimento, não fez mais bonito, coleciona derrotas...É uma atleta em decadência.

Guga

O maior jogador da história do tênis brasileiro, Gustavo Kuerten

Gustavo Kuerten (Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, 10 de setembro de 1976), conhecido como Guga, apelido afetivo é um famoso tenista profissional brasileiro, o maior da história do país.

Guga ganhou o Open da Austrália,Open da França,Wimbledon,U.S. Open.Seu primeiro grande feito foi ajudar o time brasileiro da Copa Davis a derrotar a equipe da Áustria em 1996 e alcançar a primeira divisão da competição, o Grupo Mundial. Depois de dois anos como profissional, em 1997 Kuerten elevou-se à posição de jogador número 2 do Brasil, ficando classificado abaixo somente de Fernando Meligeni.

No mesmo ano, tornou-se o primeiro tenista masculino brasileiro a vencer um torneio em simples do Grand Slam, a série das quatro mais importantes competições de tênis do circuito profissional mundial.

Todas às vitórias de Guga eram apenas comentadas na imprensa, sem serem "televisionadas". No Brasil, Guga era um nobre desconhecido. A Globo, de olho nos patrocinadores e, em como fazer dinheiro, escalou Galvão Bueno para endeusar Guga. Com rritos histéricos de Galvão Bueno ao vivo e a cores, a Globo passou a transmitir os jogos de Guga.

A partir dai, Guga caiu de produção, fez cirurgias, não foi mais o mesmo.Na na terça-feira 15,de março de 2008 em São Paulo, Guga anunciou sua despedida dos torneios profissionais.Chegou ao fim a era Guga. O maior tenista brasileiro de todos os tempos. É o pé frio de Galvão Bueno em ação.


Felipe Massa

Felipe Massa foi o protagonista de uma das maiores mudanças na Fórmula 1 nos últimos tempos: deixou a Sauber e foi contratado como piloto principal da Ferrari no lugar de Rubens Barrichello, agora defensor da Honda. Em seu segundo ano na escuderia italiana, Massa chegou a lutar pelo título mundial, mas acabou festejando a vitória do seu companheiro de equipe, Kimi Raikkonen Massa teve uma trajetória vitoriosa nas categorias de base até chegar na Fórmula 1. Foi campeão na F-Chevrolet brasileira em 1999; da F-Renault italiana em 2000 e da F-3000 européia em 2001. Esteve na Sauber em 2002, 2004 e 2005 e na temporada intermediária foi piloto de testes da Ferrari.

Felipe teve um só azar na vida. Encontrar em seu caminho a Globo de Galvão Bueno. Galvão tentou fazer de Felipe o sucessor de Ayrton Senna, fez comparações, griou, berrou nas transmissões de F1. A partir da entrada de Galvão com a narração escandalosa, Felipe passou a colecionar derrotas, quebras no carro e outros problemas eté então nunca visto. Há um mês atrás, Galvão decretou em uma transmissão que Felipe não desputaria o título esse ano por estar muito atrás na pontuação...É o pé frio de Galvão derrotando Felipe.

Rubens Barrichello

Assim como fez com Felipe Massa, Galvão Bueno, tentou fazer de Rubinho, sucessor de Senna logo no inicio da carreira do piloto.

Barrichello, conquistou cinco títulos brasileiros de kart, sendo considerado imbatível na época, e foi competir na Europa. Foi campeão da Fórmula Opel em seu ano de estréia, 1990, com seis vitórias, sete pole positions e sete voltas mais rápidas. No ano seguinte foi campeão da Fórmula 3 inglesa, pela equipe West Surrey Racing, derrotando David Coulthard. Aos dezenove anos foi então para a Fórmula 3000 na qual terminou em terceiro lugar na classificação geral.

Em 1993 iniciou sua carreira na Fórmula 1 pela Jordan, na qual em 1994 conquista a sua primeira pole-position, no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps.

Em 1997 transfere-se para a equipe Stewart, conseguindo como melhores resultados um segundo lugar, em Mônaco (1997) e dois terceiros lugares, em Magny-Cours e Nürburgring (1999).

Rubinho, em entrevista para o próprio Galvão Bueno, disse: 'Se me derem carro serei campeão Deram uma Ferrari. Foi contratado para correr pela Ferrari. Não teve êxito. É um piloto em decadência. É a o pé frio de Galvão derrotado Rubinho



Iguais e esses casos mais conhecido, existe outros milhares em que Galvão colocou o dedo podre acabou com o atleta. Porém, vamos agora, nos preocupar com a ginasta brasileira Jade Barbosa que levou a medalha de prata na final dos saltos da etapa de Cottbus da Copa do Mundo, e já começa a ser endeusada pela Globo e por os gritos histéricos de Galvão Bueno

2 Opinaram:

junior (ferananet) disse...

KKKK, se eu fosse um atleta nunca que eu queria ser narrado por ele.

abraços!

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkk. cara tu fala assim porque tu ñ é nada disto.

Postar um comentário