Deputado de Minas acusado de intermediar emendas

| |


O Ministério Público Federal em Governador Valadares ajuizou a 25ª Ação de Improbidade Administrativa contra o deputado João Magalhães (PMDB-MG). Ele é acusado de liderar um esquema de fraudes de licitações em municípios do leste e do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais.

Até o momento, as ações propostas relatam irregularidades em 17 municípios. Em sete deles, houve fraudes em mais de uma licitação. De acordo com a Procuradoria, a maior parte dos recursos deveria ser utilizada em obras de saneamento básico, como construção de rede de esgoto e abastecimento de água.

Os convênios foram firmados com os ministérios da Saúde, da Integração Nacional e do Planejamento e Orçamento por meio de emendas negociadas pelo deputado no Congresso Nacional. O valor da fraude gira em torno de R$ 4 milhões. Magalhães e o ex-deputado estadual Márcio de Almeida Passos (PDT) escolhiam as empresas que deveriam fazer obras para as prefeituras mineiras.

0 Opinaram:

Postar um comentário