MP pede que provedores monitorem salas de bate-bapo

| |


O Grupo de Combate a Crimes Cibernéticos do Ministério Público Federal em São Paulo recomendou que os provedores Uol, Ig, Terra, Bol e Yahoo façam, em 90 dias, alterações em seus serviços de bate-papo que ajudem a inibir a atuação de pedófilos que buscam aliciar crianças e adolescentes nesses sites.

As recomendações para as empresas foram de proibir a possibilidade de chats privados em salas de bate-papo destinadas ao público com idade igual ou inferior a 14 anos. Além disso, monitorar, enquanto o serviço estiver sendo prestado, as salas de bate-papo destinadas ao público menor de 14 anos por meio de moderação ininterrupta: técnica e humana. Aumentar a quantidade de publicidade de fácil compreensão para pais e crianças sobre as condutas criminosas e proibidas nas salas de bate-papo destinadas às crianças. E, finalmente, notificar imediatamente o Ministério Público Federal sobre os crimes cometidos em salas de bate-papo

0 Opinaram:

Postar um comentário