Essa é boa!

| |


O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou o pagamento de R$ 8 mil de indenização ao deputado federal e candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PP, Paulo Maluf, por ter sua imagem atacada por uma falsa acusação de paternidade. A acusação foi feita por Sílvio Rocha, ex-funcionário da Prodam, durante seu depoimento à CPI da Propina na Câmara Municipal em 1999. Segundo Rocha, Maluf seria o pai de sua neta, fruto de um relação extra-conjugal com sua filha, Silvana Rocha, que teria apenas 16 anos quando concebeu a criança. Exames de DNA desmentiram a alegada paternidade. Para o STJ, não há como considerar inofensiva a acusação, depois desmentida pelo exame de DNA, quando feita em ambiente público e no contexto de uma investigação relacionada à atividade política de Maluf.

0 Opinaram:

Postar um comentário