Você pediria dicas sobre investimentos a uma vidente?

| |


"Você está infeliz, desanimado? Tem tido mais azar do que de costume?" Estas palavras impressas em um volante afixado no interior de um vagão do metrô lotado, na semana passada, referiam-se aparentemente ao sentimento de ansiedade geral alimentado pela extraordinária montanha-russa financeira em que o país foi atirado. A propaganda da vidente prometia "resultados garantidos em 24 horas para qualquer problema".

Existem centenas de videntes profissionais e conselheiros espirituais de alto nível na cidade, prontos para satisfazer a sede de informações sobre as forças que controlam a nossa vida. E agora, com a turbulência que varre os mercados financeiros, alguns videntes falam mesmo que está havendo um boom em seus negócios, relacionado às profundas preocupações das pessoas com dinheiro.

"Antes o problema era apenas o amor. Agora é o dinheiro", disse Mary T. Browne, que a revista Forbes já definiu como a "vidente ouvida por Wall Street", porque entre seus clientes há executivos do setor financeiro, além de várias celebridades. "As pessoas não pensam no amor quando não conseguem pagar o aluguel. O amor é maravilhoso até que você precisa se preocupar com a sobrevivência, mas, hoje em dia, ninguém mais pode contar com uma proteção segura."

Browne, 50, faz questão de distinguir-se das que ela chama de "ciganas que exploram o medo das pessoas". Trajando freqüentemente roupas Chanel, prevê o futuro há 28 anos, trabalhando no seu escritório no setor do comércio de carnes, em Manhattan, e em sua casa, em Woodbury, Connecticut, a US$ 400 a sessão.

Ela conta que descobriu essa sua especialidade quando tinha sete anos e ajudava a atender ao telefone na agência funerária da família em Iowa. Mary diz que viu o espírito de uma mulher arrumando as flores ao redor do caixão, e lembra que sua avó comentou: "Você tem um dom".

Mary recebeu recentemente muitos cartões de agradecimentos, como os de dois clientes que ela desaconselhara a deixar o emprego, há 18 meses, para aceitar cargos mais bem pagos no Bear Stearns. "Isso aconteceu antes da quebra da empresa", diz. O Bear Stearns, ameaçado de falência, foi adquirido pelo JP Morgan Chase & Co. em março, e muitos dos seus funcionários perderam o emprego.

Há alguns anos, Mary Browne é fantástica em investimentos em ouro. "Quando alguém me faz uma pergunta, vem uma imagem na minha cabeça", explicou. Ela lembra de um cliente que perdeu muito dinheiro, mas depois conseguiu ganhá-lo de volta seguindo seus conselhos. "Quando olhei para ele só vi barras de ouro."

Em um apartamento no East Village, em frente à Tompkins Square Park, outra vidente, Rosanna Schaffer-Shaw, ex-especialista em dança do ventre, oferece seus conselhos sob o nome de Fahrusha, que, segundo ela, significa borboleta ou falena (espécie de mariposa), em árabe. "Prefiro borboleta", diz Schaffer-Shaw, que se especializou em tarôs e quiromancia, além de interpretação de fotografias e comunicação com animais.

"As pessoas estão preocupadas com o emprego", afirma a quiromante, na sala pintada de vermelho vivo na qual realiza as sessões, a US$ 150 cada. Em uma estante estão duas bolas de cristal, velas e uma pluma.

"As pessoas perguntam mais sobre empregos estáveis, mesmo que não trabalhem no setor financeiro", prossegue.

Uma tarde, recentemente, Rosanna atendeu a clientes que pediram para ser identificados apenas pela inicial, porque temiam que o fato de recorrer a uma vidente poderia criar problemas no trabalho.

E., por exemplo, que pretende associar-se a outro cliente de Schaffer-Shaw, um banqueiro de investimentos chinês, perguntou sobre a economia de Xangai, onde planejam abrir uma empresa para fabricar iogurte.

Ela queria saber se as ações que comprou no mercado chinês voltariam a subir depois da recente queda, e quais sabores e coberturas sua companhia deveria oferecer.

P., que até recentemente ocupava um cargo de executivo em uma importante empresa financeira, disse que costuma consultar Rosanna e ela é muito cuidadosa. "Atualmente, nesse marasmo financeiro, estou muito preocupado com o que devo fazer daqui para a frente com minha carteira de investimentos

1 Opinaram:

BLOG DE UM SEM-MÍDIA disse...

Juliana, achei interessante esta matéria e vou incluí-la no meu blog http://blogdeumsem-mdia.blogspot.com

Sds Carlos Dória

Postar um comentário