Palácio nega que Lula tenha conversado com Obama sobre a compra de caças

| |

O porta-voz da Presidência da República, Marcelo Baumbach, negou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenha conversado por telefone com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre a compra de caças.

O suposto telefonema foi noticiado pela imprensa internacional. “É uma especulação que não corresponde à realidade. Os concorrentes já apresentaram suas posições. O processo corre pelos trâmites normais”, afirmou o porta-voz, acrescentando que os norte-americanos têm usado os canais normais para tratar das negociações.

Os Estados Unidos disputam com os franceses e suecos a venda de 36 caças para a Força Aérea Brasileira (FAB). A embaixada norte-americana chegou a divulgar nota informando que irá transferir tecnologia ao Brasil para a construção dos caças F/A-18 Super Hornet.

O vice-ministro de Defesa da Suécia, Hakan Jevrell, disse hoje (17) que, se o Brasil optar pelo modelo de seu país, o Gripen, poderá comprar o dobro de aviões pelo preço de um dos concorrentes.

Ontem (16), o ministro da Defesa, Nelson Jobim, havia confirmado a preferência do governo federal pelos caças Rafale, da França. O presidente Lula já havia sinalizado a preferência no dia 7 de setembro, quando recebeu o presidente francês, Nicolas Sarkosy.

Na próxima segunda-feira (21), Lula embarca para os Estados Unidos onde participará da Assembleia-Geral das Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova York, e da reunião do G-20, em Pittsburgh.

Nos encontros, segundo Baumbach, Lula reafirmará a necessidade de reformas nos organismos financeiros multilaterais e na própria ONU para a entrada de países em desenvolvimento, fará críticas aos países ricos por resistirem a adotar medidas para o combate às mudanças climáticas e defenderá a permanência de medidas anticíclicas para impedir um colapso mundial com a crise financeira.

0 Opinaram:

Postar um comentário