Sarkozy, o mais novo cabo eleitoral do Rio

| |

O Rio de Janeiro ganhou um apoio inesperado para sediar os Jogos Olímpicos de 2016. Nesta segunda-feira, o presidente da França, Nicolas Sarkozy, que está em Brasília negociando acordos de cooperação militar com o governo brasileiro, anunciou o seu apoio à candidatura do Rio de Janeiro, durante o desfile da comemoração do Dia da Independência.

– Toda a França apoia a candidatura do Rio para os Jogos Olímpicos de 2016. Nosso voto é de vocês. Será formidável para o Brasil. Nós apoiaremos vocês 100% – garantiu Sarkozy, que arrancou aplausos das autoridades presentes à entrevista coletiva, na capital federal.

Em contrapartida, o presidente francês espera receber o apoio brasileiro à candidatura de Annecy para sediar os Jogos Olímpicos de Inverno, em 2018.

– Afinal de contas ela não faz concorrência às tão numerosas estações de esqui brasileiras. Talvez vocês possam apoiar nossa candidatura aos Jogos de inverno – disse, com bom humor, Sarkozy.

Apoio cubano

Além da França, o Brasil espera ganhar o apoio dos cubanos nos próximos dias, segundo afirmou em Havana, o secretário-geral do comitê de candidatura Rio-2016, Carlos Roberto Osório.

– Viemos aqui para nos reunirmos com o Comitê Olímpico Cubano (COC) e o Instituto Cubano dos Esportes (Inder) sobre nossa candidatura, compartilhar as informações da candidatura e também obter ajuda e apoio de Cuba neste desafio – ressaltou Osório, que estava acompanhado pelo diretor de Esportes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Agberto Guimarães.

O secretário-geral do Comitê Olímpico espera também que a candidatura brasileira saia mais fortalecida após a visita à ilha de Fidel.

– Olhamos Cuba como um grande país no desenvolvimento do esporte no continente e conhecemos o papel fundamental que tem como líder do esporte no continente – elogiou Osório.

No dia 2 de outubro, em Copenhague, na Dinamarca, será conhecida a cidade-sede dos Jogos de 2016. Além do Rio de Janeiro estão no páreo as cidades de Chicago, Tóquio e Madri. Há uma semana, o Comitê Olímpico Internacional (COI) divulgou um relatório apresentando os principais problemas das quatro candidatas. Segundo avaliação do COI, a capital carioca deixa a desejar na sua rede hoteleira, além de ter problemas crônicos de infraestrutura e transportes. De acordo com a avaliação do COI, a topografia do Rio, marcada por montanhas que dividem as quatro áreas previstas para receber competições (Zona Sul, Barra, Maracanã e Deodoro), tem um impacto negativo nas distâncias que serão percorridas por todos que estiverem envolvidos na Olimpíada. Para contornar o problema, seria necessária a implementação eficiente do plano operacional de transportes – incluindo o sistema de faixas exclusivas para atletas olímpicos e a criação de um extenso plano para uma nova infraestrutura de transporte. Apesar disso, sites especializados apontam o Rio de Janeiro e Tóquio como as favoritas a sediar os Jogos Olímpicos de 2016.

0 Opinaram:

Postar um comentário