Serra anuncia cartilha de ''boa gestão''

| |

Tucano pretende lançar manual baseado na experiência paulista para ajudar outros gestores públicos do País

Provável candidato do PSDB à Presidência, o governador José Serra pretende lançar até o próximo ano um manual com as ações bem-sucedidas de sua administração para gestores públicos de todo o País. Ele anunciou a iniciativa ontem durante reunião com empresários, com a justificativa de promover um "efeito dominó" de "boas práticas" do governo paulista.

"Essas boas práticas, há muita coisa que vem sendo passada. A minha ideia é que a gente faça um manual baseado na nossa experiência para passar para o Brasil e poder apresentar até como uma contribuição à administração pública brasileira", explicou o governador.

Serra é hoje o nome favorito para a corrida presidencial, conforme as pesquisas eleitorais. A imagem de administrador eficiente é uma das marcas do tucano a ser exploradas numa eventual campanha em 2010.

O governador não deu prazo para a divulgação do material, mas garantiu que sairá até o fim da gestão. "Não é nada muito complicado. É só organizar informações que já temos."

As iniciativas do governo Serra para divulgar experiências bem-sucedidas não param aí. Um grupo já trabalha para levar à internet projetos e programas da atual gestão. "É a criação de um portal que contemple boas práticas do governo para que qualquer gestor possa aproveitar esse conhecimento acumulado", disse o secretário de Gestão Pública, Sidney Beraldo.

Beraldo negou caráter eleitoreiro na iniciativa. "Estamos prestando contas. Hoje eu recebo demandas de municípios e de outros Estados que visitam São Paulo e buscam se aproveitar dessas experiências."

COMPARAÇÕES

Na reunião estavam representantes de empresas como a Microsoft, Camargo Correa, Votorantim e Grupo Gerdau, que integram o Movimento Brasil Competitivo. Serra, ao prestar contas sobre o Programa de Melhoria da Qualidade dos Gastos Públicos, patrocinado pelos empresários, fez uma lista de comparações entre sua gestão e a do governo federal.

"Fico pensando a margem de manobra que haveria na esfera federal. Se um dia isso pudesse ser feito para o conjunto do País seria sem dúvida uma coisa extraordinária", disse. Um dos ouvintes reagiu: "Em 2011 a gente combina." Serra respondeu: "Quem sabe?"

0 Opinaram:

Postar um comentário