Para ministro, Marta errou duas vezes

| |

O ministro da Comunicação Social, Franklin Martins, rechaçou as declarações da pré-candidata do PT ao Senado por São Paulo, Martha Suplicy, de que o précandidato ao governo do Rio pelo PV, Fernando Gabeira, teria sido incumbido pelo grupo de sequestradores do embaixador americano, Charles Elbrick, em 1969, de executar o diplomata, caso as negociações para a libertação de prisioneiros políticos fracassassem.

Segundo Martins, as alegações de Marta seriam duplamente errôneas.

— O Gabeira não foi escalado e tampouco havia alguém escalado para matar (o embaixador).

Na verdade, a participação do Gabeira era basicamente se responsabilizar pela casa que alugamos — afirmou o ministro, que acompanha a viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Rússia, Irã, Espanha e Portugal.

Franklin, que fazia parte dos grupos guerrilheiros Ação Libertadora Nacional e Movimento Revolucionário 8 de Outubro, envolvidos no sequestro de Elbrick, não quis criticar diretamente a ex-prefeita de São Paulo, dizendo que ela tem o direito de falar o que quiser. Marta fez os comentários durante encontro com militantes do PT em que defendeu a atuação da ex-ministra Dilma Rousseff na luta armada durante o regime militar.

Ontem, Gabeira disse ter ficado agradecido ao ministro da Comunicação Social: — Acho que as palavras dele são corretas, e fico agradecido a ele por trazer correção ao fato — disse o pré-candidato do PV.

O verde também voltou a dizer que acredita num pedido de desculpas de Marta, mas que ele só deverá acontecer “daqui a alguns anos”.

1 Opinaram:

JBmartins disse...

Acredito que a intenção de Marta era mostrar que na Oposição fragilizada tambem tem pessoas que compateram a Ditadura, e a midia não a destaca tipo a Dilma.

Postar um comentário